Consulta ao 1º lote de restituição do IRPF 2014



As atenções dos cidadãos brasileiros no primeiro quadrimestre de todo ano se voltam a Declaração de Imposto de Renda Anual. Em 2014, segundo informações do site da Receita Federal, a apresentação da declaração ficou programada no período de 6 de março a 30 de abril de 2014. O serviço de recepção da declaração foi realizado pela Internet, de acordo com a Instrução Normativa RFB nº 1.445, de 17 de fevereiro de 2014, art. 7º.

A rotina é praticamente a mesma comparando de um ano para outro, que se resume no download do programa de IRPF do ano corrente, preenchimento e transmissão do formulário, emissão da DARF e consulta de lotes e datas de restituição do imposto de renda, mas em 2014 houve algumas mudanças em relação ao ano anterior como um aplicativo para realizar a declaração através de tablets e smartphones e também neste ano a Receita disponibilizou a declaração Pré-Preenchida para os cidadãos que possuem certificação digital ou a representantes com procuração eletrônica ou procuração RFB.



Mas o que mais o cidadão espera é o período da restituição e compensação do Imposto de Renda. Segundo notícias do site da Receita, a partir das 9h desta quarta-feira, 11 de junho, está disponível para consulta o primeiro lote de restituição do IRPF de 2014, que contempla 1.350.668 contribuintes, totalizando mais de R$ 1,9 bilhão.

A Receita disponibiliza em seu portal (através do link www.receita.fazenda.gov.br) uma ferramenta para consulta de restituição onde o contribuinte deve informar seu CPF completo, inclusive com o dígito verificador, sem separadores de números, pontos ou traços, digitar os caracteres de segurança (digitar os 6 caracteres da imagem, essa informação ajuda a Receita Federal do Brasil a evitar consultas por programas automáticos, que dificultam a utilização do aplicativo pelos demais contribuintes) e clicar em consultar.

Leia também:  IPTU SP - Diferenças entre terreno incorporado e não incorporado


Os lotes de restituição são liberados seguindo uma ordem de prioridades, pois de acordo com a legislação, os primeiros a receber são os idosos acima de 60 anos e os contribuintes que têm alguma moléstia grave ou deficiência física. Também aqueles que fazem transmissão no início do período de declaração.

Outros Conteúdos Interessantes

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *